Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Visita Técnica à Agência Mexicana de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento

Visita Técnica à Agência Mexicana de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento

Publicado: Sexta, 21 de Outubro de 2016, 18h12

Um grupo de 13 representantes de 11 países da América Latina, África e Oriente Médio efetuaram uma visita técnica à Agência Mexicana de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento (Amexcid), de 12 a 14 de outubro, na Cidade do México.

A visita foi a mais recente atividade do projeto Desenvolvimento de Capacidades para Gestão da Cooperação Sul-Sul e Trilateral, implementado conjuntamente pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC), Escritório das Nações Unidas para a Cooperação Sul-Sul (UNOSSC) e a Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA). Com o intuito de contribuir para maior apropriação, pelos países em desenvolvimento, do processo de cooperação internacional e para o aumento de sua efetividade, o projeto busca promover o desenvolvimento de capacidades na gestão da cooperação Sul-Sul por meio da troca de práticas entre os gestores governamentais de países dos vários continentes.  

O Programa Ibero-americano para o Fortalecimento da Cooperação Sul-Sul, da Secretaria Geral Ibero-americana (SEGIB) e a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL) apoiaram a realização do evento.

Com o título “Criando uma Lei de Cooperação Internacional e o Conceito do Sistema de Cooperação Mexicana”, a visita teve o objetivo de analisar a experiência mexicana no processo de elaboração, análise, aprovação e implementação da Lei para Cooperação para o Desenvolvimento Internacional, seus componentes e os mandatos, além de promover trocas de experiências sobre arcabouço legal referente à cooperação internacional. A equipe da Amexcid apresentou mecanismos e instrumentos gerenciais resultantes da edição daquela lei.

Como decorrência deste enfoque, os representantes da Argélia, Argentina, Benin, Colombia, Costa Rica, Filipinas, Honduras, Paraguai e Uruguai, discutiram também aspectos inovadores de gestão da cooperação, como por exemplo, o estabelecimento de fundos dedicados à iniciativas de cooperação internacional, parcerias com o setor privado na implementação de projetos, articulação com a sociedade civil, comunicação sobre a cooperação internacional.

Alguns dos desafios comuns identificados pelos participantes são a necessidade de melhor estruturação do arranjo institucional para gestão da cooperação internacional pelos governos centrais, a garantia de recursos específicos para a cooperação internacional e novas fontes e mecanismos de financiamento, fortalecimento da capacidade de coordenação interna e com atores estrangeiros, ampliação da capacidade de prover apoio aos entes subnacionais, mecanismos de diálogo com a sociedade civil, levantamento de informações sobre a cooperação internacional realizada pelas instituições locais com vistas à identificação de potencialidades, oportunidades, à produção de análises e estratégias, paralelamente a maior transparência junto à sociedade.

Ganharam destaque, ainda, os temas de quantificação da cooperação internacional, isto é, a mensuração de insumos dedicados pelos países à cooperação associados aos resultados alcançados, bem como as contribuições da cooperação Sul-Sul para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis.

registrado em:

Flickr

Youtube

TEXT_YOUTUBE

Abertura da XXII Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da CPLP

Sessão de abertura da Reunião Ordinária do Conselho de Ministros da Comunidade dos Países de Lí...

Discurso do ministro Aloysio Nunes Ferreira durante a cerim...

Discurso do ministro de estado das Relações Exteriores, Al...

ACESSE O CANAL NO YOUTUBE